segunda-feira, 25 de abril de 2011

Maconha, porta de entrada para outras drogas.

Fonte: "O ÁLCOOL É A VERDADEIRA PORTA DE ENTRADA PARA DROGAS MAIS PESADAS"

"Mentira!

O consumo de álcool pela população brasileira abrange de 30 a 40% de toda população, sendo que pode chegar a 50% entre adultos. Das drogas legalizadas é o álcool a mais consumida e glamourizada, a ponto de muitos verem no consumo de álcool como um "rito de passagem".

Os usuários de drogas ilícitas são entre 2 e 3% da população brasileira. Índice muito inferior ao do cigarro, que é legalizado.

No universo destes 2-3%, englobam-se usuários de maconha, cocaína, crack, ecstase e outras como heroína e LSD.

Ora, numa simples observação nas estatísticas mais confiáveis, os números desmentem os fanáticos canábicos em suas alegações mentirosas que pretendem eximir a maconha como porta de entrada para drogas mais pesadas.

Afinal, fosse o álcool tão devastador quanto alegam os maconheiros, o percentual de usuários de cocaína, só para termos um exemplo prático, seria cerca de 20% (vinte por cento) de toda população adulta, se considerarmos que mais da metade dos usuários é álcool o faz regularmente e até mesmo frequentemente.

Qualquer um tem em sua própria família duas ou mais pessoas que bebem. Será que pelo menos um deles se tornou usuário de drogas pesadas por causa disso.

Na minha família não tem quem não beba, alguns até bebem muito, mas não há usuários de drogas. Por que será?

Historicamente, o álcool sempre foi muito consumido e na quase totalidade dos casos não havia consumo de drogas mais pesadas. Lembremos que antigamente, coisa de quarenta anos atrás, consumia-se mais álcool do que hoje, mas por outro lado consumia-se menos drogas ilícitas.

Hoje as autoridades se regojizam em mostrar a queda dos índices de consumo de álcool e cigarro entre os mais jovens, mas não conseguem conter o aumento do consumo das drogas mais pesadas, em especial a maconha, o ecstase e a cocaína.
Vamos pensar juntos!
Se o consumo de álcool estivesse relacionado ao de drogas mais pesadas, a queda do consumo de álcool entre os mais jovens levaria também a queda do consumo de drogas pesadas e ilícitas, visto que seriam os próprios maconheiros que informam ser o álcool e não a maconha a porta de entrada para drogas mais pesadas.
Analisem:
O consumo de álcool diminuiu nos últimos dez anos.
O consumo de cigarro diminuiu nos últimos dez anos.
O consumo de maconha aumentou nos últimos dez anos.
O consumo de crack aumentou nos últimos dez anos.
O número de usuários de maconha é 10 vezes menor que o de cigarros.
O número de usuários de maconha é 20 vezes menor que o de álcool.
O número de usuários de maconha e de crack se equivalem.
Todos usuários de crack já usaram maconha.
Assim, os números desmentem com incrível simplicidade a mentira canábica mais repetida nos últimos anos, de que seria o álcool a porta de entrada para drogas mais pesadas. Não é. A porta de entrara para drogas mais pesadas é uma "honra" que pertence à maconha, imbatível no quesito destruição da vontade humana e do livre arbítrio.
Maconha é a droga que fanatiza, vicia, segrega e controla a mente, eliminando nossa força de vontade e tornando seus usuários presas fáceis para as drogas mais pesadas.
Sim, álcool é droga, consumida desde tempos imemoriais, difundida e irresponsavelmente glamourizada, mas é mentira relaciona-la ao consumo de drogas ilícitas e responsabiliza-la pelo fracasso das políticas contra as drogas.
Não foram os governos que perderam a guerra contra as drogas, mas os usuários que venceram, impondo seu modo autoritário e conservador de agir contra uma sociedade que quer progredir.
Se os usuários de drogas venceram, então todos os outros perderam."

Fonte: Mãe recorre à conciliação para salvar filho do crack

"Há 15 anos, o filho caçula da cabeleireira Rosalina vive o drama da dependência de drogas. Começou aos 13, com maconha. Aos 19, conheceu o crack..."
Fonte: Maconha é sim porta de entrada para outras drogas afirma psicóloga Marisa Lobo

"Seguramente sem medo de errar digo que é a principal porta de entrada para outras drogas, a busca desenfreada pelo prazer faz muitas vezes o viciado buscar outras drogas mais potentes, além de sua interação com outras drogas, como o álcool, por exemplo que é um dos principais riscos a saúde física, mental e social, pois deixa a pessoa em questão totalmente violenta, potencializando seus efeitos, podendo até matar em uma overdose, além de com o tempo causar danos irreversíveis no cérebro humano, a ordem de vício nem sempre é essa, mas a maconha está presente em quase a totalidade, como um caminho da degradação..."

Fonte: Seqüência de drogas consumidas por usuáriosde crack e fatores interferentes

"A maconha foi citada (n=29) na amostra como a primeira droga ilícita consumida (Tabelas 2 e 3). Trabalhos que abordam esse tema também apontam a maconha como a primeira droga ilícita utilizada por adolescentes..."

Artigo MUITO interessante.


Fonte: Maconha pode ser a porta de entrada para outras drogas, afirmam cientistas

"O uso ocasional da maconha pode levar os jovens a se viciarem em outras drogas, sugere um novo estudo realizado pela Universidade New South Wales, na Grã-Bretanha..."


"Apesar de a dependência ao crack ter se agravado desde que ficou sozinho no apartamento, a história do envolvimento com as drogas vem da adolescência. Aos 16 anos, fumou maconha. Aos 17, foi apresentado à cocaína em São Paulo. Aos 27, encontrou o crack no litoral catarinense..."


"Há 16 anos ela luta contra a dependência química de seu filho. O caçula de uma dupla de meninos. Hoje, ele está com 32. Começou a usar maconha aos 16 e crack aos 19..."

Fonte: Sobre a legalização da maconha

"...Já é sabido que o álcool é a porta de entrada das drogas, no entanto, também podemos dizer sem medo de errar que a maconha é a porta de entrada das drogas ilícitas. Sendo assim, a grande maioria dos que dão entradas em clinicas para tratamento também são usuários e dependentes de maconha, ainda que sua droga de eleição seja outra como cocaína, crack, heroína, etc..."

4 comentários:

  1. A maioria dos estudos aqui apresentados mostram estatísticas de centros de tratamentos. Ora bolas, só procuram tais centros aquelas pessoas que tiveram problemas com as drogas. Uma pessoa que usa maconha mas está bem no trabalho, na família, nos estudos, procuraria tal centro para que? Só para informar que está bem? Sendo assim, temos um problema com a amostragem utilizada.

    ResponderExcluir
  2. Bom, vamos lá, a maioria dos estudos mostram estatísticas de centros de tratamento, pode até ser, mas não muda o fato de terem começado pela maconha, muda?
    Segundo, se vc precisa dessa merda pra te satisfazer, vc já está com algum problema, se não no corpo um problema mental. Raro ver alguém que fuma e que esteja indo bem no trabalho, escola, etc, se vc tivesse tido o trabalho de ler o blog, veria que a maconha além de ser uma droga idiotizante, deixa as pessoas com problemas de concentração. Estudar sem se concentrar? Vc é ninja? O negócio é que vc ficou preso a apenas um tópico. Leia o resto que terá todas as suas dúvidas tiradas, ou não... já que corre o risco de vc esquecer ou não se concentrar no que leu!
    Não sei pq estou me dando o trabalho de te responder.¬¬'

    ResponderExcluir
  3. Sem preconceitos vamos mais longe29 de junho de 2011 18:42

    Provavelmente todos os usuários de crack já usaram maconha. Mas existe algum usuário de maconha que nunca bebeu álcool?

    "Hoje as autoridades se regojizam em mostrar a queda dos índices de consumo de álcool e cigarro entre os mais jovens, mas não conseguem conter o aumento do consumo das drogas mais pesadas, em especial a maconha, o ecstase e a cocaína."

    Esse artigo considera a maconha uma droga mais pesada que o álcool e o cigarro. Em que isso se baseia exatamente? Vício (vicia menos que o cigarro, e não vemos nenhum maconhólatra destruir sua vida por aí)? Alteração de consciência (o álcool não fica atrás)?. Será que é "mais pesada" por ser proibida? Ou deveria ser proibida apenas se fosse o caso de ser mais pesada?

    Se a maconha fosse liberada (comprada em bares, por exemplo) e o álcool proibido (só podendo ser obtido com traficantes), qual seria a "porta de entrada para outras drogas"?

    Quem iria se arriscar a comprar maconha com um traficante, podendo plantar ou comprar legalmente?

    Vocês retratam a maconha como uma droga perigosíssima. Se o usuário passa a usar drogas pesadas, tudo bem, essas sim são perigosas. Mas se permanecer só na maconha (como a imensa maioria dos usuários), o risco é pequeno.

    Mas infelizmente, uma parte dos usuários despreza o perigo das drogas pesadas. Talvez por terem ouvido tantas barbaridades sobre a maconha, e por experiência própria, descobrirem que ela é menos perigosa que o álcool e o cigarro. Assim, deixam de dar valor à opinião de pessoas desinformadas que nunca experimentaram. E então podem partir para experimentar drogas pesadas.

    ResponderExcluir
  4. “Sem preconceito vamos mais longe” > Quem disse que p que eu tenho contra a maconha é preconceito?
    Essa OPINIÃO citada não passa de um complemento para tudo que há de informação neste blog.
    Se vc não tivesse apenas lido UM post, e tivesse dado uma olhada geral no blog, iria sanar todas essas suas “dúvidas”.

    “Não vê nenhum maconhólatra destruir sua vida por aí” Vc só pode estar de sacanagem, né?
    Como eu disse, e vc pode ler no texto “Maconha = libertinagem” e outros esse povinho que luta em prol da marcha não conhece a verdadeira realidade. Só conhece aquele povo bem nutrido, classe média das marchas. Fumar maconha já é um indício que a pessoa está com um sério problema, psicológico/mental.
    Bom, e vc está comparando duas(ou 3) drogas com efeitos completamentes diferentes, vou facilitar pra vc:

    “O cigarro nunca é saudável, mas não possui o efeito psicotrópico da maconha, e é justamente sob este aspecto que fica a diferença. Uma pessoa que use maconha tem como finalidade alcançar um estado diferente do normal; uma pessoa que fume cigarro procura status ou prazer. O objetivo de alcançar um estado diferente de percepção sentir-se como num sonho ou para relaxar-se, indica que existe uma deficiência psicológica: os problemas externos são muito fortes sendo necessária uma forma de compensação dessa tensão, ou o indivíduo que fuma maconha está fraco o suficiente para não enfrentar seus problemas naturais...”

    A maconha não é uma droga “mais pesada”, porém não é uma droga leve como dizem por aí.
    Quem compra álcool contrabandeado sendo que o álcool é legal? Quem compra cigarro contrabandeado sendo que o cigarro é legal? Quem utiliza, oras! Como pode notar, mesmo essas drogas estando legalizadas existe o tráfico dessas coisas. Seus argumentos quanto a isso são completamente inválidos!

    Claro, claro, a maconha quase não possui riscos:

    http://anticannabis.blogspot.com/2011/04/maleficios-da-maconha.html

    http://anticannabis.blogspot.com/2011/04/alguns-artigos-cientificos_25.html

    Na boa, dá uma olhada no blog, se informe, depois vc vem pedir alguma discussão. Se eu assim quiser! ’
    Ah, se a maconha permitir que vc memorize algo, é claro.
    Medo de debate? Que debate? Vcs não nos dão nem chance para um a altura de tão incompetentes! ;)

    ResponderExcluir